▸ Agenda Cultural ▸ Artigos ▸ Carnaval ▸ Celebridades ▸ Cotidiano ▸ Cultura ▸ Destaques ▸ Economia ▸ Educação ▸ Entretenimento ▸ Esporte ▸ Eventos Sociais ▸ Festival Folclórico de Parintins ▸ Internacional ▸ Justiça ▸ Lazer ▸ Meio Ambiente ▸ Nutrição ▸ Polícia ▸ Política ▸ Religião ▸ Saúde ▸ Tecnologia ▸ TRANSPORTES ▸ Turismo

Notícias
Compartilhar Imprimir

Justiça | ANO DE 2017 | 13/03/2018 | 13:30 | Por: Portal Flagrante

Gestores devem prestar contas até o dia 31 de março

Foto: Nataly David

Um total de 354 ordenadores de despesas de órgãos da administração direta e indireta do Estado, da Prefeitura de Manaus e dos municípios do interior do Amazonas deve prestar contas, por meio da internet, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) do dinheiro público utilizado em todo o ano de 2017. O prazo vai até as 23h59 do dia 31 de março. Em caso de inadimplência, o gestor poderá ser multado em R$ 2,2 mil pelo atraso, durante o julgamento da prestação de contas anual.

 
Até a manhã terça-feira (13/2), somente as câmaras municipais de Boca do Acre, Benjamim Constant, Coari, Codajás, Nova Olinda do Norte, a prefeitura de Boca do Acre, a Procuradoria Geral do Estado, Secretaria Executiva da Vice-Governadoria e a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) haviam encaminhados a prestação de contas por meio do Sistema E-Contas (http://econtas.tce.am.gov.br). Faltam enviar a documentação eletronicamente 122 órgãos do governo do Estado, 47 órgãos da Prefeitura de Manaus, 61 duas prefeituras municipais, 57 Câmaras Municipais, 55 órgãos da administração direta e indireta do interior, além da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e Ministério Público do Amazonas (PGE).
 
A conselheira-presidente do TCE-AM, Yara Lins dos Santos, orientou os gestores a conferirem os documentos digitalizados antes de serem enviados pela internet, para evitar invalidação da prestação. “Um dos problemas enfrentados pela Divisão de Expediente e Protocolo (Diepro) do TCE, nas autuações das prestações de contas, é a legibilidade da documentação. Algumas prestações podem até ser devolvidas por falta de leitura”, comentou.
 
Acompanhamento real das entregas
 
Este ano, seguindo a determinação a presidência do TCE, a Diretoria de Tecnologia da Informação (Ditin) está disponibilizando um endereço eletrônico (https://econtas.tce.am.gov.br/eContas/pages/relatorio_econtas_jurisdicionado.jsf) para que a sociedade possa acompanhar se o gestor informou como usou o dinheiro público no ano de 2017. No endereço, o gestor pode saber se unidade gestora já encaminhou a documentação e a data. “O sistema é simples. Em poucos minutos, o cidadão conseguirá saber se o gestor prestou contas ou não. São três status: a “Prestação Iniciada” (quando prestador entrou no sistema E-Contas e iniciou o processo); “Prestação Entregue” e “Prestação Não iniciada”, comentou o diretor do Ditin, Alan Bezerra.
 
Disque-prestação de contas
 
Este ano, para tirar dúvida dos gestores que devem prestar contas, a conselheira-presidente, Yara Lins dos Santos, está disponibilizando o telefone 3301-8153, com uma equipe de servidores, para eventuais esclarecimentos aos ordenadores de despesas ou responsáveis pelo envio das prestações de contas.
 
O secretário-geral de Controle Externo do TCE, Stanley Scherrer, montou uma força-tarefa para acabar com todas as dúvidas. O setor fez um manual para ser enviado eletronicamente ao gestores que solicitarem.
 
Desde o início do mês, a Escola de Contas Públicas tem realizado uma série de cursos sobre o Sistema E-Contas para gestores públicos. Até o momento, já foram formados 240 pessoas. A ideia do coordenador-geral da ECP, conselheiro Ari Moutinho Júnior, com o intensivo é contribuir com a adimplência na entrega das prestações de contas.
 
 
 
Deixe seu Comentário

Nome:

Email:

Seu email não será publicado
Mensagem:
Leia Também

© Copyright 2016 Portal Flagrante. Todos os direitos reservados.